Bancários de Cascavel rejeitam proposta dos bancos; dia 17 tem nova rodada de negociação



Em assembleia geral extraordinária, realizada na noite de ontem (8), no auditório do Sindicato dos Bancários de Cascavel e Região, a categoria ratificou a decisão manifestada já na mesa de negociação da Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação – CEBNN – da Contec (Confederação Nacional dos Bancários) com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), em São Paulo, no último dia 7, durante a sexta rodada: rejeitou a contraproposta patronal.

A oferta dos bancos apenas cobre a inflação medida pelo INPC para salários, pisos e demais verbas, como PLR, VA, VR, auxílio-creche/babá, nos últimos doze meses. “A categoria está reivindicando, além do INPC, aumento real de 5%. E vamos insistir nesse ganho real na próxima rodada de negociação, a sétima, marcada para dia 17 de agosto (sexta-feira da próxima semana)”, frisou Gladir Basso, que conduziu a assembleia e que vem participando de todas as rodadas de negociação da Contec com a Fenaban. Gladir é presidente do Sindicato dos Bancários de Cascavel e Região e da Federação da classe do Paraná.

“Sabemos que, mesmo diante das sucessivas crises econômicas enfrentadas pelo País, que atualmente provoca mais de 12 milhões de desempregos, os bancos continuam obtendo lucros recordes e promovendo demissões. Por isso, é inaceitável essa proposta patronal, que não assegura os empregos dos bancários, não oferece nada de aumento real e não dá resposta a outras reivindicações”, avaliou Gladir Basso.

Ele observa ainda que a contraproposta apresentada pela Fenaban dia 7, também não contempla reivindicações importantes, como a não substituição de bancários por terceirizados, a não adoção das novas formas de contratação previstas na reforma trabalhista e o combate às metas abusivas que adoecem grande número de bancários.

“Nós do comando nacional, juntamente com a categoria unida e mobilizada, dos bancos públicos e privados, vamos firmes e fortes para a rodada do dia 17, para obtermos a garantia das reivindicações mais importantes para os bancários”, concluiu Gladir. (Fonte: Seeb Cascavel - Foto: Divulgação)


Assembleia dos bancários, no auditório do Sindicato de Cascavel e Região, que rejeitou a proposta dos bancos


COMPARTILHAR