Gladir mantém contatos com parlamentares em Brasília



Semana passada, em Brasília, Gladir Basso, presidente da Federação dos Bancários do Paraná e do Sindicato de Cascavel e diretor para Assuntos Legislativos da Confederação Nacional dos Bancários (Contec), manteve vários contatos com parlamentares do Congresso Nacional.

Nessas visitas a senadores e deputados federais, o dirigente sindical bancário tratou de temas que interessam principalmente aos trabalhadores e, mais especificamente, aos bancários. É o caso da MP 905, editada ano passado pelo Governo Bolsonaro e que permite o trabalho dos bancos aos sábados, domingos e feriados, além de aumentar a jornada de trabalho para 8 horas, e que cria o programa Verde Amarelo, para, segundo o governo, estimular o emprego entre jovens, isentando empresas que contratarem jovens do recolhimento de tributos, mas que reduz direitos dos trabalhadores.

Ainda em relação à MP 905, vale lembrar que o movimento sindical assinou com a Fenaban, em dezembro de 2019, termo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho, tornando sem efeito para os bancários até dezembro de 2020, a referida medida. Com isso, ficou assegurado que os bancários não irão trabalhar aos sábados, domingos e feriados. “Mesmo assim, continuaremos trabalhando para que a referida MP não avance no Congresso Nacional”, reforçou Gladir.

Entre os contatos com parlamentares, Gladir esteve no gabinete do senador Weverton Rocha (PDT-MA), que apresentou a emenda 00432, que proíbe o trabalho dos bancos aos sábados, domingos e feriados, contrariando a MP 905 do atual governo.

Gladir esteve também no gabinete do senador Paulo Paim (PT-RS), Paim é autor da emenda 0019, que impede alterações ao artigo 224 da CLT, pretendidas pela MP 905, alterando a jornada de trabalho.

Nesses contatos com parlamentares, Gladir também vai conversar com os deputados e senadores sobre a proposta do atual governo que pretende acabar com a unicidade sindical e implantar no País a pluralidade sindical.


COMPARTILHAR