Semana de trabalho de 4 dias ‘passa no teste’ e deve ser mantida por empresas no Reino Unido


Empresas afirmam que a produtividade aumentou ou se manteve (Imagem: Unsplash/Shutterstock/Montagem Brenda Silva)

A maior parte das empresas do Reino Unido que participam de um projeto para testar a semana de trabalho de 4 dias disseram que manterão o esquema de trabalho após o fim da fase experimental.

Mais de 70 empresas estão participando do projeto, em que os funcionários trabalharam 80% de suas horas normais de trabalho mantendo a mesma remuneração. Iniciado há três meses, o projeto deve durar mais três.

Dados preliminares mostram que, até agora, a produtividade foi mantida ou melhorada na maioria das empresas.

No entanto, algumas empresas mais tradicionais afirmam que a mudança é "complicada".

O teste está sendo realizado pela 4 Day Week, um grupo que faz campanha por uma semana de trabalho mais curta, juntamente com o instituto de pesquisa Autonomy e pesquisadores das universidades de Cambridge e Oxford.

"Estamos aprendendo que para muitos é uma transição bastante suave e para alguns há alguns obstáculos compreensíveis - especialmente entre aqueles que têm práticas, sistemas ou culturas comparativamente fixas ou inflexíveis que datam do século passado", afirma Joe O'Connor, executivo-chefe da 4 Week Global, que está executando o esquema em vários países.

Das 73 empresas no teste, 41 empresas responderam a uma pesquisa preliminar. Cerca de 86% dos entrevistados disseram que manteriam a política de quatro dias da semana após o término do teste.

A maioria das empresas disse que a mudança está funcionando bem para seus negócios, enquanto 95% disseram que a produtividade permaneceu a mesma ou melhorou com a semana mais curta.

Mais de 3.300 funcionários estão recebendo um dia de folga remunerado por semana durante o período de teste.

A 4 Day Week diz que os funcionários se beneficiaram com menos custos de deslocamento e menos gastos com creches ou babá - afirmou que profissionais com dois filhos economizariam cerca de 269,36 libras (R$ 1.585) por mês.

"Uma semana de quatro dias sem diminuição do pagamento poder ser crucial no apoio para manutenção do estilo de vida dos trabalhadores nos próximos anos", Will Stronge, diretor de pesquisa da Autonomy.

Grande mudança
A empresa Waterwise, que faz campanha para diminuir a quantidade de água usada no Reino Unido, é uma das que participam do teste. Segundo a companhia, sua equipe demorou um pouco para se acostumar, mas agora está "muito feliz".

"Não foram só flores no início", diz a diretora administrativa da Waterwise, Nicci Russell. "Mas nenhuma grande mudança é. Algumas semanas são mais fáceis do que outras, mas estamos lidando com isso muito melhor agora do que estávamos no início."

"Nós certamente adoramos a folga extra e voltamos ao trabalho revigorados. Tem sido ótimo para o nosso bem-estar e definitivamente já estamos mais produtivos", afirma a diretora.

O teste do Reino Unido faz parte de um projeto global que incluir testes nos EUA, na Irlanda, na Austrália e na Nova Zelândia. (Fonte: BBC News Brasil)

Notícias Feeb/PR


COMPARTILHAR