Com crescimento do mercado, BTG deve fechar ano com mil agentes acoplados


       

(Por Fernanda Guimarães e Cynthia Decloedt)

Em meio à crescente disputa entre as plataformas de investimentos, o BTG Pactual planeja encerrar o ano com mil agentes autônomos independentes (AAIs) ligados à sua plataforma. Hoje, já são 800, provenientes a 70 escritórios. O número ainda é pequeno, se comparado à concorrente XP, que tem cerca de 7 mil AAIs. Mas vem subindo com a estratégia de atração de escritórios. Recentemente, O BTG conquistou o EQI Investimentos, um dos maiores do País, e que se tornará corretora tendo o banco como sócio.

Às no baralho. O BTG tem outras estratégias para crescer, além de atrair escritórios. Com um balanço robusto e líquido, o banco trabalha com a possibilidade de seus agentes oferecerem crédito a pessoas jurídicas. Seria uma carta na manga, que a maioria das plataformas não tem.

Cavalos e torres. Praticamente todas as concorrentes estão criando estruturas de crédito. No entanto, a leitura é que conceder empréstimo no Brasil é um desafio muito grande. A maioria das plataformas oferecido crédito corporativo em um formato de intermediário: faz captações via mercado de capitais e/ou utilizando os investimentos como garantia.

Bispos e rainha. Ontem, o BTG chegou no varejo, colocando na plataforma os serviços bancários, como conta corrente, cartões e pagamentos de boletos. O caminho também está sendo trilhado pela XP. Em paralelo anunciou o BTG+ Business, plataforma para pequenas e médias empresas (PMEs), até pouco tempo fora do escopo do banco. De cara, um dos primeiros serviços a ser oferecido será crédito. Procurado, o BTG Pactual não comentou. (Fonte: Estadão)


COMPARTILHAR