BB não pode impedir inspeções em suas agências, determina Justiça


Instituição tinha proibido a fiscalização por parte do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador. Para juíza, a conduta atenta contra direito à saúde

A Justiça do Trabalho do Distrito Federal determinou que o Banco do Brasil deve permitir a inspeção dos ambientes de trabalho da instituição pelo Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest-DF).

A decisão ocorre depois de o banco impedir que fosse feita a fiscalização sanitária com a alegação de que o Cerest não teria competência para isso. A juíza Larissa Lizita Lobo Silveira estipulou multa de R$ 800 mil caso a determinação não seja cumprida. "A conduta do banco réu atenta contra o direito de seus empregados de terem a saúde protegida por meio dos mecanismos legalmente previstos", afirmou na decisão.

A determinação da Justiça atende a pedido do Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal (MPTDF). Na ação, a procuradora Renata Coelho destaca que 68,91% dos trabalhadores da instituição se declaram estressados no trabalho e que 45,92% foram diagnosticados clinicamente com estresse. (Fonte: Correio Braziliense)


COMPARTILHAR