Prestes a deixar cargo, presidente do BB recebeu R$ 1,81 milhão em 2019


Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil 

(Por Ricardo Marchesan)

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, recebeu R$ 1,81 milhão no ano passado, de acordo com dados da companhia repassados à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), o que equivale a aproximadamente R$ 151 mil por mês.

É muito mais do que grande parte dos brasileiros consegue juntar durante a vida toda, mas o valor está distante dos pagos a presidentes de bancos privados no país.

Novaes anunciou no final de julho sua saída do BB. No seu lugar, deve ser confirmado o nome de André Brandão, atualmente executivo do HSBC. No domingo (2), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou a jornalistas que "a princípio", Brandão seria o escolhido.

Os quase R$ 2 milhões que Novaes recebeu em 2019, de acordo com os dados da CVM, estão bem distantes de seus colegas de cargo.

Quanto ganharam os chefes dos bancos em 2019

Itaú Unibanco: R$ 52,1 milhões
Santander: R$ 45,3 milhões
Bradesco: R$ 33,8 milhões
Banco do Brasil: R$ 1,81 milhão 


Os números se referem à remuneração dos presidentes dos bancos, exceto no caso do Bradesco, onde o maior salário é o do presidente do Conselho de Administração.

A remuneração total dos executivos costuma variar de acordo com o desempenho, com uma fatia atrelada aos resultados do ano.

No caso do Banco do Brasil, o salário fixo representa 43% da remuneração, segundo os dados mais recentes divulgados pelo banco, referentes a 2018. O restante é composto por remuneração variável (43%), gratificação natalina (4%) e benefícios (10%).

Mas, se comparada a outras empresas de economia mista listadas na Bolsa, a remuneração do BB não é baixa. Ela ficou atrás do que recebeu o presidente da Petrobras (R$ 2,7 milhões), mas à frente dos salários dos executivos do Banco do Nordeste (R$ 1,09 milhão) e da Eletrobras (R$ 1,03 milhão).

Empresas obrigadas a divulgar remuneração
Desde 2017, as companhias de capital aberto (com ações listadas na Bolsa de Valores), precisam divulgar as remunerações anuais máxima, média e mínima de seus diretores e dos membros dos conselhos de administração e fiscal. Os nomes dos executivos não aparecem ao lado dos valores informados. Porém, o maior salário dentro de uma empresa normalmente é do diretor-presidente. (Fonte: UOL)


COMPARTILHAR