Reestruturação do BB gera insatisfação nos Bancários de Ponta Grossa e Região  


O Sindicato dos Bancários de Ponta Grossa e Região realizaram manifestação, ontem, 19/01, em frente a Regional do BB nos Campos Gerais e da sua maior da agência, para explicitar a insatisfação geral de seu quadro de funcionários e clientes diante desta postura equivocada da Direção do Banco em realizar uma reestruturação que fecha agências, posto de atendimento, escritórios e afeta uma das funções mais importantes que a empresa possui, que é a dos Caixas, responsáveis pelo atendimento presencial, humano e que alavanca a empresa nos seus mais de 100 anos de existência.

Se por um lado vivemos num país que possui dimensões continentais e com muitas riquezas, bem como termos a  consciência da velocidade das transformações tecnológicas que atinge a vida como um todo, por outro lado ainda temos milhões de brasileiros que não possuem acesso a recursos que o habilitem a ter acesso remoto ao atendimento bancário, saliente-se serão os mais atingidos, também um banco público que deveria zelar pelo emprego e manter a excelência na prestação de serviços.

O Banco do Brasil erra quando fecha agências em locais onde é a única forma de atendimento bancário de uma comunidade, quando retira e/ou deixa de forma precária o atendimento dos caixas internos, como se fosse uma segregação de atendimento, acumulando serviços ainda para os que irão permanecer após enxugar 5000 bancários sem reposição, diga-se em um quadro já deficitário diante de tanta demanda de serviços.

Retirar a função de Caixa também significa redução nos salários de trabalhadores que diariamente ajudam a construir lucratividades recordes. A empresa não deixará de ter eficiência e competitividade preservando a dignidade de seus colaboradores e consequente manutenção do atendimento já existente. A expectativa dos funcionários é que o Banco repense esta ação e desista de implanta-la, bem como que a Direção tenha sensibilidade para entender que esta empresa tem um papel fundamental para o País, e para que isto se mantenha é fundamental se manter próximo aos anseios dos usuários e quadro funcional, ou seja, dos brasileiros. (Fonte: Seeb Ponta Grossa)


COMPARTILHAR